terça-feira, 2 de setembro de 2014

Mais três livros

Oi,
Voltei para apresentar mais três livros novos, lançados na última Bienal de São Paulo, pela Editora Rideel.
São eles:

BATE BOCA no CANTEIRO, com ilustrações da Carol Juste - em um lindo cenário de jardim feito de massinha de modelar, a fábula poética fala sobre preconceito e ciúme; na tríplice história de amor entre um caramujo, uma minhoca e uma formiga.

LUÍZA e a DENTADURA da BISA, com ilustrações da Camila Scavazza - de uma forma leve, através da idéia que Luíza teve, trabalha a mentira.

PÉ na ESTRADA, com ilustrações da Camilla Guedes - através das histórias de uma idosa, um garoto de orfanato, um velho cachorro de rua e uma violeta, o livro tem como tema o abandono. Suas histórias tinham tudo para dar errado, mas, ao se entrelaçarem e terem um empurrãozinho da Fada das Crianças...

Se você, professor (a) tiver interesse em conhecer os livros, entre em contato com o SAC da Rideel: sac@rideel.com.br. O site da editora é: www.editorarideel.com.br
Beijos e até breve.

 Para que conheça as capas:
 

domingo, 17 de agosto de 2014

Mais dois Livros Novos. EBAAAA!!!

Olá!
Pelo título da postagem, já viram como estou feliz. É que já estão na praça mais dois livros novos: A VIZINHA ANTIPÁTICA QUE SABIA MATEMÁTICA, da coleção Receitas para Crianças, ilustrado pela super SUPPA e LIGA OU NÃO LIGA ?, primeiro livro da coleção Os Carrapatosos, ilustrado pelo super CARLOS ARAÚJO. Ambos publicados pela EDITORA MELHORAMENTOS. 

A Vizinha Antipática conta a história de Theo, que odiava matemática, mas... Quando dona Malu Quete vai morar na casa ao lado da sua, Theo acaba adorando a matéria. Como? Graças à nova vizinha e a um sábio pra lá de misterioso. Para crianças a partir de 8 anos.

Liga ou não Liga? é o primeiro volume da série Os Carrapatosos. Narrado por Rita Carrapatoso, a filha de 13 anos, envolve casos familiares cotidianos e as histórias dos livros clássicos. Para crianças a partir de 12 anos.
Seguem as capas. Espero que curta.
Até breve e um beijo grande.


quarta-feira, 16 de julho de 2014

Livro novo na praça

Na verdade, o livro já saiu, há uns dois meses; mas como mudei de casa, os livros ficaram todos encaixotados, e eu não tive como bater uma foto e postar aqui. Mas, agora, deu.
UBATÃ, o menino índio, conta uma história de coragem e amor entre pai e filho, além de mostrar como Ubatã entendia as linguagens e ensinamentos dos animais, das árvores, do Sol, da Lua, das estrelas e das águas do rio.
Foi publicado pela Editora Rideel e ilustrado pela Sandra Lavandeira.
Espero que você goste.
Olhe só a capa!
Beijos.

terça-feira, 15 de julho de 2014

Blog de Cinema

Olá!
Faz um bom tempo que a gente não se fala, não é? Mas voltei. E hoje, com muito orgulho, para recomendar a você um blog sobre cinema: o www.naminhaopiniao.blogspot.com
O blog apresentará sempre comentários sobre filmes variados, de várias linhas e diversos diretores.
A crítica inicial é sobre o filme GRANDE HOTEL BUDAPESTE, do diretor Wes Anderson. Mas, breve, sairão outras tantas já prontas.
Disse, acima, que sentia orgulho de recomendar esse blog. O fato é que o crítico de cinema e autor do blog é meu neto VICTOR BRAZ, de apenas treze anos. 
Confira para ver! Vale a pena.
Um beijo e até breve.
 

terça-feira, 22 de abril de 2014

ORIGEM DAS PALAVRAS

Depois de longo e tenebroso inverno, quando as doenças em família parecem entrar em uma maré mais calma, ói eu aqui de novo!
E, em meio a essa efusão de patriotismo futebolístico, decidi retomar as palavras e suas origens; desta vez com o surgimento dos verbetes "torcer, torcida, torcedor (a) e correlatos".

Em 1896, quando Oscar Cox trouxe da Suíça o futebol para o Rio de Janeiro, pouco se via homens de calças curtas, a não ser na praia; mesmo assim com calções de banho que iam até ao joelho. Assim, logo o esporte chamou a atenção das moças, que iam ao estádio acompanhadas de suas famílias e munidas de binóculos. 
Sempre muito bem trajadas, elas, se não usavam lenços amarrados às pequenas bolsas ou sombrinhas, usavam os mesmos no pescoço. Ao observarem as pernas dos jogadores, acabavam por tirar os lenços e ficar torcendo-os nas mãos. Desse hábito, surgiu a palavra torcedora ou torcedor, bem como a pergunta: "Para que time você torce?" referindo-se aos lenços.

Entrou por uma palavra, saiu por outra. Volto breve.
Beijos.

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Olá!
Sumi, eu sei. Mas nem sempre a vida segue o rumo que queremos. Estou, há dez meses, cuidando do meu marido, que ficou hospitalizado. Por esse motivo, muitas coisas que eu costumava fazer com frequência, como conversar com você, aqui no blog, precisei adiar. Mas acredito que, daqui em diante, poderemos estar juntos, trocando idéias e novidades mais vezes. Abri o jogo com você, pois, se frequenta meu blog, é amigo (a) e merecia saber.
 
Agora, quero contar da visita que fiz ao SESC Três Rios/RJ, na última sexta-feira, dia 25/10.
Participei do FALA AUTOR e me deliciei. Fui recebida pela coordenação do evento com toda delicadeza e simpatia possíveis. Os alunos foram super participativos e, quando fui embora, saí com gostinho de quero mais. Obrigada, Raquel e Paulo Ricardo pelo convite e pela recepção calorosa!
Seguem algumas fotos do evento.



 

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Livros Novos Saindo do Forno


Olá!
Você é professor(a), orientador(a) pedagógico(a), coordenador(a) de literatura da sua escola? Então é com você mesmo que estou falando ;-)
Acabam de sair do forno meus dois livros mais novos; que apresento agora:
O BONEQUEIRO DE SUCATA - Editora Saraiva -
Uma aventura de suspense para jovens de 12 anos em diante.
" Zeca tem 13 anos. Trabalha em um aterro catando lixo reciclável. Como qualquer garoto, vai à escola, tem muitos amigos e sonhos. Um dia, Zeca e seus amigos descobrem que podem fazer arte com o lixo que recolhem. Mas nem tudo é alegria. Um bandido misterioso e seus parceiros assombram a vida da favela. É preciso inteligência e coragem para desvendar esse mistério."
O MONSTRO SEM CALÇA DA MOCHILA SEM ALÇA - Editora Melhoramentos -
"Uma experiência contada por Fátima, uma menina de 10 anos que, quando tinha oito descobriu que um monstro vivia dentro da sua mochila velha; perturbando o seu sono. O que fazer para se livrar dele?
Orientada por sua avó, Fátima passa por um Teste Patetológico (dificílimo). Depois de várias tentativas para passar no teste, ela finalmente consegue e recebe de presente o Manual de Truques Infalíveis para Espantar o Medo. Assim, devagar, Fátima conhece o monstro da mochila e acaba ficando amiga dele; aprendendo até a escrita dos monstros. Como será que isso aconteceu?"
NOTA: Se você não é nada do que eu citei acima, mas sim uma pessoa interessada em leitura - o que é maravilhosos e eu te dou os parabéns - seja também muito bem vindo(a) aos mundos dó Zeca e da Fátima, e DIVIRTA-SE!
Beijos.