segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Pérolas do ENEM

Oi, tudo bem?

Nada como descontrair, em pleno início de ano e de semana, não é?
Mas descontrair com sandices escritas por alunos pretendentes a uma vaga na universidade, chega a ser trágico.
Dê só uma espiada!





PÉROLAS DO ENEM  

  • - O Brasil não teve mulheres presidentes mas várias primeiras-damas foram do sexo feminino.


  • - O número de famigerados do MST almenta a cada ano seletivo.


  • - Os anaufabetos nunca tiveram chance de voltar outra vez para a escola.

  • - Vasilhas de luz refratária podem ser levadas ao forno de microondas sem queimar.

  • - O bem star dos abtantes da nossa cidade muito endepende do governo federal.

  • - Animais vegetarianos comem animais não-vegetarianos. 

  • - Não cei se o presidente está melhorando as insdiferenças sociais ou promovendo o sarneamento dos pobres. Me pré-ocupa o avanço regresssivo da violência urbana.

  • - Fidel Castro liderou a revolução industrial de 1917, que criou o comunismo na Russia. 

  •  - A História se divide em 4: Antiga, Média, Momentânea e Futura, a mais estudada hoje.

  • - Os índios sacrificavam os filhos que nasciam mortos matando todos assim que nasciam.

  • - Bigamia era uma espécie de carroça dos gladiadores, puchada por dois cavalos.

  •  - Os pagãos não gostavam quando Deus pregava suas dotrinas e tiveram a idéia de eliminá-lo da face do céu.

  • - A capital da Argentina é Buenos Dias.

  • - A prinssipal função da raiz é se enterrar no chão.

  • - As aves tem na boca um dente chamado bico.

  • - A Previdência Social assegura o direito a enfermidade coletiva.

  • - Respiração anaeróbica é a respiração sem ar, que não deve passar de 3 minutos .

  • - Ateísmo é uma religião anônima praticada escondido. Na época de Nero, os romanos ateus reuniam-se para rezar nas catatumbas cristãs.

  • - Os egipícios dezenvolveram a arte das múmias para os mortos poderem viver mais .

  • - O nervo ótico transmite idéias luminosas para o cérebro.

  • - A Geografia Humana estuda o homem em que vivemos.

  • - O nordeste é pouco aguado pela chuva das inundações frequentes.

  • - Os Estados Unidos tem mais de 100.000 Km de estradas de ferro asfaltadas. 

  • - As estrelas servem para esclarecer a noite e não existem estrelas de dia porque o calor do sol queimaria elas.

  • - Republica do Minicana e Aiti são países da ilha América Central.

  • - As autoridades estão preocupadas com a ploleferação da pornofonografia na Internet.

  • - A ciência progrediu tanto que inventou ciclones como a ovelha Dolly.

  •  - A devassa da Inconfidência Mineira foi Marília de Dirceu, a amante de Tiradentes.

  • - Hormônios são células sexuais dos homens masculinos.

  • - Onde nasce o sol é o nacente, onde desce é o decente.

  • - O principal matrimônio de um país é a educassão. 

É ou não é uma tristeza?
Beijos e até breve com melhores notícias.

quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Sobre Defientes Visuais e Disléxicos

Olá! Tudo bem com você?
Hoje, ao receber o Publish News, deparei-me com uma notícia que, apesar de ainda não ter sido definitivamente regulamentada  no Brasil, vamos torcer para que seja, breve.
Leia você mesmo a notícia e, se quiser, estenda a pesquisa no site: www.oxisdoproblema.com.br.



Em junho de 2013 foi assinado em Marrakesh um tratado adicional à Convenção de Berna sobre Direito Autoral que facilita de modo significativo o acesso de obras literárias e científicas para as pessoas cegas, ou com grau acentuado de deficiência visual, e para disléxicos. O Tratado de Marrakesh foi aprovado em assembleia da Organização Mundial da Propriedade Intelectual – OMPI, organismo afiliado à Organização das Nações Unidas e dedicado especialmente à proteção de direitos intelectuais. Mais de 80 países já assinaram o tratado, mas poucos já o ratificaram, e são necessárias 20 ratificações para que entre em vigor internacionalmente. No Brasil, a ratificação do instrumento está sendo acompanhada pelo Ministério da Cultura, pela Secretaria de Direitos Humanos e pelo Itamaraty. Segundo Pedro Milliet, da Fundação Dorina Nowill, o interesse do governo brasileiro é real, mas nessas alturas não há mais chance de que o tratado seja ratificado antes das eleições. Esperemos que o seja ainda este ano.
NOTA : Felipe Lindoso é jornalista e editor. 
Se eu souber de mais alguma novidade sobre o assunto, conto pra você.
Até. Beijos.

terça-feira, 2 de setembro de 2014

Mais três livros

Oi,
Voltei para apresentar mais três livros novos, lançados na última Bienal de São Paulo, pela Editora Rideel.
São eles:

BATE BOCA no CANTEIRO, com ilustrações da Carol Juste - em um lindo cenário de jardim feito de massinha de modelar, a fábula poética fala sobre preconceito e ciúme; na tríplice história de amor entre um caramujo, uma minhoca e uma formiga.

LUÍZA e a DENTADURA da BISA, com ilustrações da Camila Scavazza - de uma forma leve, através da idéia que Luíza teve, trabalha a mentira.

PÉ na ESTRADA, com ilustrações da Camilla Guedes - através das histórias de uma idosa, um garoto de orfanato, um velho cachorro de rua e uma violeta, o livro tem como tema o abandono. Suas histórias tinham tudo para dar errado, mas, ao se entrelaçarem e terem um empurrãozinho da Fada das Crianças...

Se você, professor (a) tiver interesse em conhecer os livros, entre em contato com o SAC da Rideel: sac@rideel.com.br. O site da editora é: www.editorarideel.com.br
Beijos e até breve.

 Para que conheça as capas:
 

domingo, 17 de agosto de 2014

Mais dois Livros Novos. EBAAAA!!!

Olá!
Pelo título da postagem, já viram como estou feliz. É que já estão na praça mais dois livros novos: A VIZINHA ANTIPÁTICA QUE SABIA MATEMÁTICA, da coleção Receitas para Crianças, ilustrado pela super SUPPA e LIGA OU NÃO LIGA ?, primeiro livro da coleção Os Carrapatosos, ilustrado pelo super CARLOS ARAÚJO. Ambos publicados pela EDITORA MELHORAMENTOS. 

A Vizinha Antipática conta a história de Theo, que odiava matemática, mas... Quando dona Malu Quete vai morar na casa ao lado da sua, Theo acaba adorando a matéria. Como? Graças à nova vizinha e a um sábio pra lá de misterioso. Para crianças a partir de 8 anos.

Liga ou não Liga? é o primeiro volume da série Os Carrapatosos. Narrado por Rita Carrapatoso, a filha de 13 anos, envolve casos familiares cotidianos e as histórias dos livros clássicos. Para crianças a partir de 12 anos.
Seguem as capas. Espero que curta.
Até breve e um beijo grande.


quarta-feira, 16 de julho de 2014

Livro novo na praça

Na verdade, o livro já saiu, há uns dois meses; mas como mudei de casa, os livros ficaram todos encaixotados, e eu não tive como bater uma foto e postar aqui. Mas, agora, deu.
UBATÃ, o menino índio, conta uma história de coragem e amor entre pai e filho, além de mostrar como Ubatã entendia as linguagens e ensinamentos dos animais, das árvores, do Sol, da Lua, das estrelas e das águas do rio.
Foi publicado pela Editora Rideel e ilustrado pela Sandra Lavandeira.
Espero que você goste.
Olhe só a capa!
Beijos.

terça-feira, 15 de julho de 2014

Blog de Cinema

Olá!
Faz um bom tempo que a gente não se fala, não é? Mas voltei. E hoje, com muito orgulho, para recomendar a você um blog sobre cinema: o www.naminhaopiniao.blogspot.com
O blog apresentará sempre comentários sobre filmes variados, de várias linhas e diversos diretores.
A crítica inicial é sobre o filme GRANDE HOTEL BUDAPESTE, do diretor Wes Anderson. Mas, breve, sairão outras tantas já prontas.
Disse, acima, que sentia orgulho de recomendar esse blog. O fato é que o crítico de cinema e autor do blog é meu neto VICTOR BRAZ, de apenas treze anos. 
Confira para ver! Vale a pena.
Um beijo e até breve.
 

terça-feira, 22 de abril de 2014

ORIGEM DAS PALAVRAS

Depois de longo e tenebroso inverno, quando as doenças em família parecem entrar em uma maré mais calma, ói eu aqui de novo!
E, em meio a essa efusão de patriotismo futebolístico, decidi retomar as palavras e suas origens; desta vez com o surgimento dos verbetes "torcer, torcida, torcedor (a) e correlatos".

Em 1896, quando Oscar Cox trouxe da Suíça o futebol para o Rio de Janeiro, pouco se via homens de calças curtas, a não ser na praia; mesmo assim com calções de banho que iam até ao joelho. Assim, logo o esporte chamou a atenção das moças, que iam ao estádio acompanhadas de suas famílias e munidas de binóculos. 
Sempre muito bem trajadas, elas, se não usavam lenços amarrados às pequenas bolsas ou sombrinhas, usavam os mesmos no pescoço. Ao observarem as pernas dos jogadores, acabavam por tirar os lenços e ficar torcendo-os nas mãos. Desse hábito, surgiu a palavra torcedora ou torcedor, bem como a pergunta: "Para que time você torce?" referindo-se aos lenços.

Entrou por uma palavra, saiu por outra. Volto breve.
Beijos.