sexta-feira, 22 de abril de 2016

Ainda sobre o projeto VIVA SP

Olha eu aqui, de novo!

Temos só 22 dias para conseguir a quantia necessária para a concretização do projeto VIVA SP. Se você puder divulgar, agradeço e deixo um beijo.

Veja a matéria abaixo, feita pelo Jornal da Cultura:



quarta-feira, 30 de março de 2016

PROJETO VIVA SP

Olá, amigos!
O projeto Viva SP - Biografia colaborativa de São Paulo, trata-se de histórias escritas por moradores de terceira idade, da cidade de São Paulo. Suas experiências e vivências relatadas.
Caso se atinja o valor pretendido, essas histórias serão lançadas em forma de livro e darão aos seus autores a oportunidade, talvez única, de mostrarem seu trabalho ao público.
Entrem no site Catarse e saibam mais a respeito da biografia coletiva de São Paulo, idealizada pela Gab...
Ver mais
Mais do que uma coletânea sobre SP: uma biografia viva da cidade - ajude a contar essa história!
catarse.me

quarta-feira, 16 de março de 2016

Prêmio Vivaleitura

Prêmio Vivaleitura pagará R$ 25 mil para projetos de leituras.

É o que informa o blog do Galeno Amorim, jornalista, escritor e Diretor Geral do Observatório do Livro e da Leitura)

"As pessoas que desenvolvem algum projeto de incentivo à leitura poderão participar do 8º Prêmio Vivaleitura, que está com inscrições abertas até o dia 13 de março. O prêmio destinará R$ 25 mil para cada vencedor das quatros categorias e a inscrição será no site www.premiovivaleitura.org.br.


Vale a pena tentar, não acha? Afinal, um prêmio como esse, na área de literatura, nos dias atuais é um achado. BOA SORTE!
 

sábado, 23 de janeiro de 2016

CATÁLOGO DE BOLONHA 2016

Fiquei encantada com a notícia de que meu livro BRASÍLIA, UMA VIAGEM NO TEMPO, lançado pela Editora do Brasil, no final de 2015, foi selecionado para o CATÁLOGO DE BOLONHA 2016.
Bolonha é a feira de livros infantis e juvenis mais importante do mundo. Assim, ter um livro nesse catálogo é um verdadeiro prêmio.
E vamos nós pra Bolonha: o livro, o ilustrador Daniel Araújo, o meu editor Gil Vieira Sales, o Clécio, da editora do Brasil, os divulgadores e todos os que trabalharam no projeto.
 Beijos e até a próxima postagem.

quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

INAUGURANDO 2016

Oi, tudo bem?
Antes que me esqueça, FELIZ ANO NOVO!!!

E para inaugurar o ano,
saidíssimo do forno, apresento meu novo livro pela Editora Melhoramentos: SEGREDOS. Faz parte, juntamente com outros autores, de uma coleção incrível sobre álcool e drogas chamada DOCES VENENOS, que teve a consultoria da psicóloga Lídia Rosemberg Aratangy. 
A coleção Doces Venenos foi feita para ser apresentada a governos, prefeituras, etc. É composta de quatro livros, do sexto ao nono ano, e acompanhada de uma oficina para professores. Os interessados no projeto podem ligar diretamente para a Editora Melhoramentos: (11) 3874-0880 ou sac@melhoramentos.com.br.
 
E começamos 2016 com toda força!

sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Gravação da mesa de debates sobre bullying - Rádio Bandeirantes S.P.

Bullie é uma palavra inglesa que quer dizer violento, arruaceiro, etc. Dela surgiu o bullying, agressividade praticada repetidamente contra alguma pessoa.
O bullying é , por vezes, confundido com brincadeira. Mas quando  o ato é repetido e contra a mesma pessoa, já não é mais brincadeira.
Os pais sentem dificuldade em aceitar que seu filho esteja praticando bullying.
O ambiente escolar é propício a esses acontecimentos, bem como a internet (Cyber bullying). 
Tanto o que pratica o bullying quanto o que recebe precisam de orientação adequada. O primeiro pela agressividade, o segundo pela fragilidade.

Segue o link de um resumo da mesa de debates sobre bullying da qual participei juntamente com outros profissionais da saúde e da educação. Vale a pena ouvir.
Bom divertimento! 



 


Bate-Papo no Colégio Pluz - Niterói


 Olá, tudo bem com você?

Manhã e tarde duplamente agradáveis, no Colégio Pluz, em Niterói, com a Editora Melhoramentos.
Duplamente porque, além de ser um colégio incrível, é também a escola dos meus netos: Victor e Caetano.
O livro adotado foi o
A VIZINHA ANTIPÁTICA QUE SABIA MATEMÁTICA.
Fora tudo isso, saí de lá sabendo que já adotaram novamente o livro para o próximo ano.


Para você que não é escritor, explico que a adoção de um livro, nas escolas, é complicada. Primeiro a divulgadora tem que marcar um horário com a orientadora pedagógica ou coordenadora de literatura, levar os livros que pretende vender, deixá-los lá e aguardar, pacientemente, a decisão da escola. 
Como a demanda de livros infantis e juvenis, no Brasil, é enorme e muito rica, sair da escola sabendo que durante mais um ano meu livro será lido por lá, foi realmente incrível.
Seguem algumas fotos do encontro do dia 18 de novembro passado.